Informativo Mensal Mercado de Trabalho na Região Metropolitana de Campinas Dezembro / 2019

PROFESSORA EXTENSIONISTA

Profa. Dra. Eliane Navarro Rosandiski

Principais Resultados

Este informativo refere-se aos dados do fluxo de emprego no mês de novembro de 2019 na Região Metropolitana de Campinas (RMC) e foi realizado a partir das informações disponibilizadas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desligados (CAGED) da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia (ST/ME).

Seguem os principais resultados observados na RMC no mês de novembro:

  1. Ao contrário do observado na média nacional, em novembro, a RMC gerou menos postos de trabalho que no mesmo período no ano passado. Em novembro, a RMC gerou apenas 1.249 novos postos, nível abaixo do observado em outubro. Porém, no acumulado do ano, a RMC totalizou um saldo de novos 18.454 postos de trabalho.
  2. O salário médio dos contratados em novembro foi de R$ 1.798,94, valor  praticamente igual ao do mês anterior.
  3. Também chama atenção o fato de 1,8% dos admitidos terem sido em contratos na modalidade intermitente ou parcial.
  4. As mulheres representaram 95% do saldo das admissões em novembro, com um salário médio de R$ 1.614,80.
  5. Repetindo a dinâmica de outubro, a atividade de comércio lidera o processo de geração de postos de trabalho. A criação de 2.140 postos de trabalho compensou as quedas de 553 postos na Indústria de Transformação, 438 postos na Construção Civil e 353 postos na Agropecuária. Vale dizer que a construção civil na RMC vem apresentando uma trajetória de queda de emprego que se distingue da tendência nacional.
  6. O salário médio dos admitidos nessas atividades ficou em torno de R$ 1.584,85.  Esse valor é 12% abaixo da média da RMC e menor do que o salário médio dos contratados para atividades de comércio em outubro.
  7. Os segmentos da Indústria de Transformação que mais fecharam postos de trabalho foram: Têxtil (-163 postos); Material de Transporte (-157 postos); e Produtos Alimentícios (-149).
  8. No setor de serviços, mais uma vez o destaque foi para as atividades de serviços mais especializadas: 557 novos postos de trabalho em serviços técnicos.
  9. Por idade, mais uma vez repetindo a tendência dos últimos anos, as contratações privilegiaram a faixa de 18 a 24 anos. A média salarial dos 2.372 novos admitidos foi de R$ 1.441,78, valor 20% abaixo da média dos admitidos na RMC e inferior à observada no mês anterior.
  10. Seguindo o padrão observado no mês anterior, em novembro, o saldo negativo nas faixas de 50 a 64 anos atingiu a marca de 825 postos; na faixa de 40 e 49 anos, observou-se o saldo negativo de 413 postos de trabalho e, desta vez, o saldo negativo de 401 vagas na faixa de 30 a 39 anos também foi expressivo.
  11. Por escolaridade, somente o nível médio completo apresentou saldo positivo: 2.245 novos postos.

Segue abaixo o conjunto de quadros, gráficos e tabelas que permitem o acompanhamento mensal do desempenho do mercado de trabalho da RMC. Tais informações, divulgadas mensalmente, complementam os resultados acima e permitem a construção da série anual.




Estudo Anterior

Próximo Estudo

Boletim Observatório

Assine nosso boletim e receba no seu e-mail atualizações semanais